Polissonografia: Como saber se tenho Apneia do Sono?


Muitas pessoas que sofrem da apneia do sono não recebem um tratamento adequado por não receberem um diagnóstico preciso. E como é feito o diagnóstico da apneia do sono? Continue lendo e saiba mais!


Nela, a respiração se interrompe por no mínimo 10 segundos durante o sono. Isso traz muitos problemas para a nossa vida, além do ronco, em alguns casos.

Deve-se notar, primeiramente, os seguintes sintomas:

  • Ronco e engasgos durante o sono
  • Sono durante o dia
  • Dor de cabeça ao acordar
  • Problemas de concentração ou memória
  • Entre outros

Após identificar esses sintomas, o próximo passo é consultar um médico. Sendo assim, esse médico precisará, preferencialmente, atuar na área do sono.

Por exemplo, poderia ser um Otorrinolaringologista, Pneumologista, Psiquiatra, Neurologista, entre outros. Entretanto, nada impede que outro médico faça o diagnóstico.

A polissonografia é um exame que serve para analisar a qualidade do sono e diagnosticar doenças relacionadas. Sendo assim, esse exame pode ser indicado para pessoas de qualquer idade.

As informações são coletadas por sensores espalhados pelo corpo e analisadas por computadores que transformam os dados em padrões. Dessa forma, esses dados descreverão em detalhes como é o sono do indivíduo.

O exame

O resultado do exame de polissonografia vai conseguir fornecer diversas informações importantes para o diagnóstico. Por exemplo:

  • Confirmar ou não a hipótese clínica da apneia e das outras mais de 100 patologias relacionadas ao sono;
  • Indicar a existência ou não de outros problemas associados;
  • Avaliar o índice de apneia e hipopneia (quantidade de ocorrências por hora);
  • Avaliar a dessaturação da oxi-hemoglobina (o quanto o oxigênio reduz no sangue durante as apneias);
  • Avaliar a presença e frequência dos microdespertares (quantas vezes o paciente acorda durante a noite, muitas vezes sem perceber);
  • Avaliar as porcentagens dos estágios do sono;
  • Avaliar o eletrocardiograma durante o sono;
  • Avaliar o ronco (frequência e intensidade);
  • Avaliar a posição corporal que os episódios se tornam mais frequentes.
  • Durante o exame de polissonografia o paciente dorme com eletrodos fixados no corpo. Sendo assim, esses eletrodos permitem o registro simultâneo de vários parâmetros como atividade cerebral, movimento dos olhos, atividades dos músculos, respiração, entre outros. Os sensores (ou eletrodos) não atrapalham o sono, porque são fixados de maneira a permitir ao paciente movimentar-se durante o exame.


O exame é realizado sob a supervisão de um profissional técnico especializado, em clínicas especializadas em sono ou de neurologia. Pode ser feito gratuitamente pelo SUS, desde que devidamente indicada pelo médico. Também pode ser feito de forma particular ou por planos de saúde. O valor pode variar dependendo do local onde será realizada e dos parâmetros avaliados durante o exame.

Para realizar a polissonografia, é recomendado evitar o consumo de café, bebidas energéticas ou alcoólicas 24 horas antes do exame. Também recomenda-se evitar cremes e gel que dificultem a fixação dos eletrodos e não pintar as unhas com esmalte de cor escura.

Diagnóstico e Tratamento

Através da análise da polissonografia e a coleta de todo o histórico de sintomas do paciente, o médico poderá realizar o diagnóstico e prescrever o tratamento ideal para o seu caso.

Caso você não queira utilizar de métodos químicos, caros e demorados. Recomendamos o nosso Anel Magnético Anti Ronco.

Ele é perfeito para usar durante o dia e ativa pontos de acupuntura para desobstruir suas vias aeréas de forma simples e rápida.

Confira mais detalhes desse produto que vem ajudando mais de 2597 pessoas a tratar a apneia do sono: https://lojasoubela.com/pages/anel-magnetico-anti-ronco

Um grande abraço e até o próximo artigo...

 



x
x